PLD deve ficar na faixa de R$ 150/MWh até março de 2017

A Câmara de Comercialização de Energia Elétrica – CCEE apresentou nesta segunda-feira (28/11), durante o InfoPLD ao vivo (exibido em www.ccee.org.br/aovivo), análise do comportamento do Preço de Liquidação das Diferenças – PLD de novembro e início de dezembro. A conjuntura hidrológica favorável, principalmente nas regiões Sudeste/Centro-Oeste, contribui para a queda e manutenção do PLD entre R$ 150/MWh e R$ 180/MWh até março do próximo ano.

Segundo o gerente de preço da CCEE, Rodrigo Sacchi, as afluências no SE/CO mostraram sinais de melhora significativa em novembro, configurando o final do período seco e início do período úmido. “Mesmo ainda abaixo da média histórica, as ENAs esperadas para novembro no Sudeste/Centro-Oeste ficaram em 89%, índice superior à média de outubro. Com isso, o preço da primeira semana de dezembro (R$ 182,12/MWh) ficou abaixo da média do PLD de novembro (R$ 218,98/MWh), indicando o comportamento do preço médio para os próximos meses”, analisa.

Já os níveis dos reservatórios do Sistema Interligado Nacional – SIN registraram quedas nos quatro submercados, mas chama a atenção o índice no Sudeste (33,8%), que sofreu retração de apenas 1,1% na energia armazenada. “O número reflete a melhora da hidrologia na região”, enfatiza Sacchi. A redução no Sul foi de 10,8%, porém os níveis ainda seguem altos, alcançando 73,4%. A situação é mais crítica no armazenamento do Nordeste, com 9,8% (-1,5%), mas com a política de controle da defluência mínima do rio/bacia do São Francisco, a tendência é de manutenção dos níveis por um período maior. Os reservatórios do Norte, por sua vez, estão com 22,6% (-7,9%), índices usuais para o final do período seco na região.

A carga de energia para todo o Sistema verificada de novembro foi 3,7% (cerca de 2.500 MWmed) inferior ao previsto no início do mês. Nas projeções do PLD, levando em conta a atualização quadrimestral da carga do SIN, o preço pode cair até R$ 110/MWh, caso haja redução de 2.000 MWmédios. A redução seria um pouco menor (-R$ 60/MWh) no cenário de carga reduzida em 1.000 MWmédios, Já para a sensibilidade de aumento da carga em torno de 1.000 MWmédios, o PLD poderia aumentar em cerca de R$ 70/MWh.

O fator de ajuste do MRE, segundo as análises, deve ficar em 86,6%, em novembro, e 93,2%, em dezembro. Quando considerada a repactuação do risco hidrológico, que leva em conta a sazonalização “flat”, novembro registra 82,4% de energia alocada e dezembro alcança 87%, fechando 2016 em 86,5% nos dois cenários analisados.

Em novembro, os Encargos de Serviços do Sistema – ESS devem chegar a R$ 123 milhões, montante que deve ser reduzido para R$ 111 milhões em dezembro. Para 2016, o ESS consolidado deve ser de R$ 3,7 bilhões.

A Câmara de Comercialização de Energia Elétrica – CCEE apresentou nesta segunda-feira (28/11), durante o InfoPLD ao vivo (exibido em www.ccee.org.br/aovivo), análise do comportamento do Preço de Liquidação das Diferenças – PLD de novembro e início de dezembro. A conjuntura hidrológica favorável, principalmente nas regiões Sudeste/Centro-Oeste, contribui para a queda e manutenção do PLD entre R$ 150/MWh e R$ 180/MWh até março do próximo ano.

Fonte: Canal Energia

29/11/2016

PLD – Preço de Liquidação das Diferenças

Semanas de Dezembro de 2016

Semana 1 – Período: 26/11/2016 a 02/12/2016
Sudeste/Centro-Oeste Sul Nordeste Norte
Pesada Media Leve Pesada Media Leve Pesada Media Leve Pesada Media Leve
182,86 182,86 180,82 182,86 182,86 180,82 182,86 182,86 180,82 182,86 182,86 180,82
Semana 2 – Período: 03/12/2016 a 09/12/2016
Sudeste/Centro-Oeste Sul Nordeste Norte
Pesada Media Leve Pesada Media Leve Pesada Media Leve Pesada Media Leve
136,21 136,21 133,04 136,21 136,21 133,04 136,21 136,21 133,04 136,21 136,21 133,04
Semana 3 – Período: 10/12/2016 a 16/12/2016
Sudeste/Centro-Oeste Sul Nordeste Norte
Pesada Media Leve Pesada Media Leve Pesada Media Leve Pesada Media Leve
161,24 161,24 157,73 161,24 161,24 157,73 161,24 161,24 157,73 161,24 161,24 157,73
82

BANDEIRA DE DEZEMBRO SERÁ VERDE

A bandeira tarifária para o mês de dezembro é verde, sem custo para os consumidores. Conforme relatório do Programa Mensal de Operação do Operador Nacional do Sistema, a condição hidrológica está mais favorável, o que determinou o acionamento de térmica com Custo Variável Unitário abaixo de R$ 211,28/MWh. De acordo com a Agência Nacional de Energia Elétrica, o valor da térmica acionada mais cara ficou em 169,54 R$/MWh e proporcionou a bandeira verde para os consumidores. A bandeira tarifária em novembro está amarela.

Fonte: Canal Energia

Proteste contesta inclusão de Tusd e Tust no ICMS da conta de luz

Associação alega que imposto não pode incidir sobre o que não foi consumido

A Proteste Associação de Consumidores entrou com ação coletiva contra o Fórum da Fazenda Pública do estado de São Paulo para cessar a cobrança e obter ressarcimento aos consumidores que pagaram ICMS indevidamente na conta de luz nos últimos cinco anos. A ação foi baseada na determinação legal de que o imposto só pode incidir sobre o que de fato é consumido. O entendimento foi confirmado, inclusive, em decisão do Superior Tribunal de Justiça.

Foi pedido por meio de tutela antecipada que seja suspensa a inclusão na base de cálculo do ICMS nas faturas de energia elétrica das Tarifas de Uso do Sistema de Distribuição e de Transmissão. Se houver decisão favorável, valerá para todos os consumidores do estado. A ação integra a campanha “Quem Cala Paga Mais Luz”, iniciada pela Proteste em março deste ano e que já conta com mais de 71 mil adesões. A associação pleiteia a ilegalidade da incidência do ICMS sobre a Tust e sobre a Tusd. Ela entende que a prática tributária adotada afronta o artigo 155. Segundo ela, tanto a Tusd quanto a Tust têm sido entendidas pela jurisprudência e pela doutrina como atividades meio, cujos valores se configuram como custo da prestação do serviço de distribuição da energia elétrica para o consumidor final não podem estar sob a incidência do ICMS.

Nos últimos anos, o estado de São Paulo vem incluindo na base de cálculo do Imposto de Circulação de Mercadorias e Serviços os valores relativos às Tarifas de Uso do Sistema de Distribuição e de Transmissão, que são cobradas na fatura relativa ao consumo de energia elétrica pelos consumidores finais. Essa cobrança vem sendo questionada nos tribunais estaduais, Superior Tribunal de Justiça e Supremo Tribunal Federal, sendo que as referidas instâncias têm sido unânimes em reconhecer a ilegalidade de se incluir na base de cálculo do ICMS valores que correspondam a outros fatos que não digam respeito propriamente ao serviço de distribuição de energia elétrica em si.

Fonte: Canal Energia

17/11/2016

Bandeira de novembro será amarela

Condição hidrológica menos favorável determinou alteração na cor

A bandeira para o mês de novembro será amarela, com custo de R$ 1,50 a cada 100 kWh consumidos. Conforme relatório do Programa Mensal de Operação do Operador Nacional do Sistema Elétrico, a condição hidrológica está menos favorável o que determinou o acionamento de térmica com Custo Variável Unitário acima de R$ 211,28/MWh e consequente impacto no custo marginal de operação em todos os submercados. A bandeira tarifária estava verde nos últimos meses.

As bandeiras sinalizam, mês a mês, o custo de geração da energia elétrica que será cobrada dos consumidores. Não existe, portanto, um novo custo, mas um sinal de preço que sinaliza para o consumidor o custo real da geração no momento em que ele está consumindo a energia, dando a oportunidade de adaptar seu consumo, se assim desejar.

Fonte: CanalEnergia

PLD – Preço de Liquidações das Diferenças

Semanas de Novembro de 2016

Semana 1 – Período: 29/10/2016 a 04/11/2016
Sudeste/Centro-Oeste Sul Nordeste Norte
Pesada Media Leve Pesada Media Leve Pesada Media Leve Pesada Media Leve
235,97 235,97 229,16 235,97 235,97 229,16 235,97 235,97 229,16 235,97 235,97 229,16
Semana 2 – Período: 05/11/2016 a 11/11/2016
Sudeste/Centro-Oeste Sul Nordeste Norte
Pesada Media Leve Pesada Media Leve Pesada Media Leve Pesada Media Leve
241,65 241,65 233,91 241,65 241,65 233,91 241,65 241,65 233,91 241,65 241,65 233,91
Semana 3 – Período: 12/11/2016 a 18/11/2016
Sudeste/Centro-Oeste Sul Nordeste Norte
Pesada Media Leve Pesada Media Leve Pesada Media Leve Pesada Media Leve
233,71 233,71 228,57 233,71 233,71 228,57 233,71 233,71 228,57 233,71 233,71 228,57
Semana 4 – Período: 19/11/2016 a 25/11/2016
Sudeste/Centro-Oeste Sul Nordeste Norte
Pesada Media Leve Pesada Media Leve Pesada Media Leve Pesada Media Leve
207,86 207,86 199,77 207,86 207,86 199,77 207,86 207,86 199,78 207,86 207,86 199,78