Energia

A CPFL Energia está de olho nos movimentos do governo do Rio Grande do Sul para privatizar a elétrica CEEE, assim como em outras oportunidades, em meio a um apetite pela expansão no setor de distribuição de energia, afirmou o presidente da companhia ontem (14), Gustavo Estrella. “A gente vai, sem dúvida, olhar, caso o processo de privatização se inicie. E não só isso, a ideia é estar, no radar, olhando oportunidades de investimento em distribuição.

A gente tem expectativa de que além da CEEE alguns outros ativos possam também vir a mercado”, argumentou o executivo. A CPFL, controlada pela chinesa State Grid, acaba de concluir uma oferta de ações (re-IPO) que movimentou R$ 3,7 bilhões, o que deixa a empresa preparada para buscar crescimento, complementou o presidente da companhia.

Fonte: Canal energia

Data:15.08.19

Bandeira tarifária – Agosto/2019

BT_AGO-2019_DESTAQUE

PLD Mensal – 07/2019

  • Preço Médio da CCEE (R$/mWh):
Submercado
Mês SE/CO S NE N
07/2019 185,52 185,52 177,49 177,49

Conta de luz de agosto

A conta de luz ficará mais cara em agosto. A Agência Nacional de Energia Elétrica(Aneel) informou ontem que em agosto vai acionara bandeira tarifária vermelha, no primeiro patamar. Com isso, as contas de luz terão uma cobrança extra de R$4 a cada 100quilo wattshora (kWh) consumidos.

 

Em julho, foi usada abandeira amarela, que também tem taxa extra. Para justificar abandeira vermelha, a Aneel informou que agosto é um mês típico da estação seca nas principais bacias hidrográficas nas regiões das usinas hidrelétricas. Isso aumenta o custo de produção de energia.

 

“A previsão hidrológica para o mês sinaliza vazões abaixo da média histórica e tendência de redução dos níveis dos principais reservatórios. Esse cenário requer o aumento da geração termelétrica, o que influenciou o aumento do preço da energia”, destacou a agência.

 

O sistema de bandeiras tarifárias foi criado em 2015 para recompor os gastos extras com o uso de energia gerada porme iode usinas termelétricas, mais cara do que a de hidrelétricas. A cor da bandeira é impressa na conta de luz.

 

Quando chove menos, cai o nível dos reservatórios das hidrelétricas, e é preciso acionar mais termelétricas para garantir energia. A bandeira, então, fica amarela ou vermelha, conforme o custo de operação.

Fonte: Canal Energia

Data: 29 /07/2019